São Paulo – Parte 2

by

Ao vivenciar a intervenção de Paulo Mendes da Rocha na Pinacoteca do Estado de São Paulo, lembrei da “nossa” reforma do Mercado Público de Porto Alegre. Mas lembrei com profundo pesar, imaginando como aquilo que está na capital gaúcha poderia ter sido feito de uma maneira não datada como a Pinacoteca exemplarmente foi. Além disso, me levou a ter mais certeza ainda que a execução do projeto também é tarefa primordial na formação e no dia-dia do arquiteto (não consigo superar o fato da cobertura do mercado porto-alegrense estar quase meio metro deslocada do seu eixo de simetria original).

  • Na imagem, o interior da Pinacoteca. Nela, o respeito do arquiteto interventor com a matemática e os eixos compositivos (tanto da intervenção quanto do intervido).
Anúncios

Tags: , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: