“Dubairquitetura”

by

Dubai, o segundo maior emirado dos Emirados Árabes (um dos temas mais recorrentes daqueles e-mails com PowerPoint que recebemos todos os dias) pode ser considerado o maior canteiro de obras mundial.

Não é mais novidade o grande número de obras “pitorescas” que são divulgadas a cada dia, na maioria de gosto duvidoso. Algumas informações apontam que em Dubai estão 30% dos guindastes da construção civil mundial e que, ao contrário do que se pensa, o petróleo representa pouco mais de 5% da economia do emirado. A atividade que mais arrecada por lá é o turismo, com 33% da participação na economia, e cada vez mais a arquitetura “diferente” é o que motiva o crescimento turístico local.

Por mais incrível que pareça (ou não), entre os arquitetos mais atuantes por lá estão Rem Koolhaas e Zaha Hadid, que ultimamente parecem ser os representantes de uma “grife” dessa arquitetura escultórica e “espetaculosa” (com diriam aqueles árabes de novela). Circulou no ano passado imagens de um projeto esférico de Koolhaas em Dubai que tinha muita semelhança com a Estrela da Morte de Star Wars:

Fonte da imagem: Guardian

A esfera de 44 andares que parece estar flutuando na água é o Ras al Khaimah Convention and Exhibition Centre, projeto de 2006. Recentemente, o site Grivestmor identificou uma “referência formal” anterior ao desenho do “arquiteto” Darth Vader:

Fonte da imagem: Grivestmor

É um rádio da Panasonic de 1972, desenhado cinco anos antes do primeiro filme de Guerra nas Estrelas.

No Slideshare, além dos slides que recebemos todos os dias, encontrei essa apresentação com 86 lâminas com os principais objetos que estão sendo ou serão construídos em Dubai:

Clique no botão da direita para ver em tela cheia

  • Será que vale termos mais uma Disneylândia arquitetônica (Las Vegas é outro tipo, mas está dentro do gênero) apenas para satisfazer o desejo do arquiteto de concretizar suas aspirações formais? Ou a cidade não é lugar para uma gigantesca exposição de esculturas? Dê sua opinião nos comentários!

ATUALIZADO (02/05/08):

Não poderia deixar de postar essa foto:

Dubai em 1990

Dubai em 1990!

E esse site: http://www.dubai-architecture.info/

Anúncios

Tags: , , , ,

3 Respostas to ““Dubairquitetura””

  1. Guilherme Osterkamp Says:

    Tudo bem que o homem busca o progresso desde que se entende por humano, e “racional”.
    Beleza! Claro que a Arquitetura deve causar emoções, o espanto, a admiração, grandeza, Grande, ARQUItetura.

    Mas eu tenho a impressão de que o que mais me emocionaria em Dubai, seria ver uma moradia local, dos habitantes “roots” do deserto, com aquelas paredes espessas, aberturas pequenas, torres de ventilação, algumas casas agrupadas talvez. Essas, sobrevivendo em meio à teimosia do homem moderno e conquistador, domador da natureza. Essas que me emocionariam, provavelmente.

    Não que não hajam belos exemplares arquitetônicos em Dubai, se analizados separadamente. Devem existir, já que o universo de novas construções é muito grande. E se existem, provavelmente estão/estarão sufocados. Eu acho que em meio a diversos produtos barulhentos, um querendo aparecer mais que o outro, o que chama a atenção é o silencioso.

    Tentando fazer uma comparação: Se não me engano o estilo internacional provou não ser tão bom assim, justamente porque a arquitetura reflete e se integra ao seu entorno, e não pode ser “padronizada”. Mas isso não foi há uns 30, 40 anos?

  2. Marcelo Becker Says:

    Pra quem está pagando pelos edificios, eles valem a pena. 30% das gruas do mundo… Hum, isso quer dizer que vale a pena para muita gente.
    Emails com powerpoint sobre Dubai correm soltos por aí, será que é porque as pessoas acham bonito? Provavelmente…
    As pessoas mandam esses emails porque estar ali para elas seria maravilhoso, ter um imovel em Dubai, um sonho…As pessoas querem saber do diferente, musica, pessoas, carros, relogios, brincos, roupa… Tudo tem que ter algo que chame a atenção, “bonito” pra mostrar pras outras pessoas.
    Eu acho que esta tipologia de Dubai só não está espalhada pelo restante do mundo por uma questão financeira.
    Para mim isso é um tanto confuso, eu acho que edificios importantes em uma cidade devem chamar a atenção das pessoas, para que notem o seu uso diferenciado. Só que em Dubai todos querem chamar a atenção, não pelo uso do edificio, mas para representar as empresas contidas naquela edificação. Por exemplo, bah, “O escritoria da minha empresa é no edificio “Al Aram as azir”, aquele de cabeça pra baixo com um monte de latas amassadas e luzes multicoloridas piscando alucinadamente…” Tratam a arquitetura como se fosse o design de um objeto qualquer de uso pessoal.
    Mas, porque não fazer se no final da construção, o edificio vai ser vendido a um preço exorbitante obtendo um lucro enorme?
    Para mim esta é a questão… Lucro

  3. Brad Pitt “projeta” hotel em Dubai « Blog Arqfeevale Says:

    […] detalhes do local ou do projeto, mas pelo que o próprio Brad diz, não fugirá muito da “arquitetura espetaculosa” que vem sendo praticada no emirado. Declarou ao Contract Journal: “We will be […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: