Archive for the ‘Arquitetura Gaúcha’ Category

Arquitetura de Porto Alegre no Período Positivista (1889-1930)

quinta-feira, 16 abril, 2009
expo_peq

Clique para ampliar a linha do tempo

A Exposição: Arquitetura de Porto Alegre no Período Positivista encontra-se aberta ao público no Salão de Exposições do prédio Arenito, trazida através da iniciativa do Laboratório de Teoria e História da Arquitetura em parceria com o  Memorial do Rio Grande do Sul.

A exposição é resultado do trabalho em livre colaboração entre o Memorial do Rio Grande do Sul e o Programa de Pesquisa e Pós-graduação da Faculdade de Arquitetura da UFRGS (PROPAR/UFRGS). A montagem, pesquisa e elaboração dos painéis foram realizadas pelo Grupo de Pesquisa: Classicismo e Arquitetura/CNPq – PROPAR/UFRGS, formado pelos arquitetos Arq. Claudio Calovi Pereira, Arq. Rinaldo Barbosa, Arq. Ricardo Calovi e Arqª. Samantha Diefenbach durante o ano de 2006 e inaugurada em 2007 como mostra itinerante a fim de divulgar o período em questão.

O período dos governos positivistas no Rio Grande do Sul, que se inicia com a Proclamação da República e vai até o ano de 1930, define um momento de extrema importância na história do Rio Grande do Sul e no desenvolvimento da cidade de Porto Alegre. As transformações sociais, políticas e econômicas do estado levam a uma concentração de atividades produtivas e comerciais na capital gaúcha que assume a primazia econômica do estado, além de centro político do poder estadual. Este cenário propiciou o desenvolvimento singular da cidade de Porto Alegre e da produção arquitetônica na cidade. Grande parte do patrimônio arquitetônico de Porto Alegre foi construído neste período, seja no âmbito da construção oficial e nas instituições de ensino, como em prédios privados.

A pesquisa revela a preocupação com uma nova imagem da cidade e busca divulgar sua história cultural e arquitetônica, assim como o resgate e a conscientização da necessidade de preservação e conhecimento deste patrimônio.

A montagem da exposição reúne as edificações de quatro espaços significativos da cidade:

  • A Praça da Matriz, que abriga o Palácio  Piratini (Sede do Governo), a Biblioteca Pública, o Monumento a Júlio de Castilhos, a Catedral Metropolitana e  o Arquivo Público do Estado;
  • A Praça da Alfândega, que o prédio dos Correios e Telégrafos (atual Memorial do Rio Grande do Sul), A Delegacia Fiscal do Tesouro Nacional (atual Museu de Artes do RS – MARGS), assim como o aterro do porto e pórtico de entrada da cidade na época;
  • O Paço Municipal, com o prédio do Mercado Público e da Intendência Municipal;
  • O Campus Central da atual Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com a Escola de Engenharia, Faculdade de Direito, Chateau, Castelinho, Observatório Astronômico, Colégio Júlio de Castilhos, Instituto Parobé, Instituto Eletrotécnico, Instituto de Química, Instituto de Meteorologia e a Faculdade de Agronomia.

A exposição foi montada em painéis flexíveis, a fim de poder circular e ser revelada aos cidadãos como uma mostra itinerante, podendo ser exposta no seu todo ou em partes e facilitando sua montagem em escolas, teatros, supermercados, prefeituras e outros locais de fácil acesso á população, como forma de divulgar a cidade e seu patrimônio e auxiliar na conscientização de sua importância.

Sabadarq na Estrada – Porto Alegre

segunda-feira, 26 maio, 2008

Cartaz-Sabadarq-POA

Estão abertas as inscrições para o próximo Sabadarq na Estrada – Porto Alegre. O evento acontecerá no próximo dia 14 de junho, a partir das 9h.

No roteiro desta viagem teremos as visitas ao Palácio da JustiçaFundação Iberê Camargo e Jockey Club. O Palácio e o Jockey são alguns dos melhores exemplares da arquitetura moderna no Rio Grande do Sul. 

A sede da Fundação (de autoria de Álvaro Siza) talvez seja a obra mais aguardada dos últimos anos. Além disso, seremos a primeira turma de arquitetura a visitar o edifício após a sua inauguração (que acontecerá na próxima sexta-feira).

Inscrições no site www.feevale.br/extensao

Ou link direto aqui.

Vagas limitadas!

É amanhã!

sexta-feira, 25 abril, 2008

Vista aérea do Museu do Pão em Ilópolis

Sabadarq na Estrada, viagem para Ilópolis, a nossa visita ao “já famoso” Museu do Pão (foto). Saída 9h do Campus II.

Previsão do tempo: sol com algumas nuvens (sem chuva, ao que tudo indica).

Não esqueçam de suas câmeras fotográficas, filmadoras, blocos (de desenho e anotações) etc.

A sensação do espaço não depende de paredes… nem de tetos.

segunda-feira, 21 abril, 2008

A Praça Itália, em Porto Alegre, RS.

Uma das coisas que mais chama a atenção na praça Itália, ao lado do Shopping Praia de Belas, na capital dos gaúchos, é o espaço criado pela colunata, composta de 12 colunas.

A sensação, uma vez dentro da colunata, é de que se está contido por um limite que, neste caso, é invisível. A arquitetura de Fayet, nesta paisagem urbana, deixa evidente o aspecto sensorial presente em toda intenção arquitetônica. Bastaram elementos que o ordenasse. E por sucintos que tenham sido, a consistência abstrata deste espaço resultou justamente de sua intensa permeabilidade: ao ser aberto em seus limites, sem opacidades ou transparências entre si e o panorâma. O ciclista, subconscientemente, consegue perceber, que está contido por um espaço ordenado… i.e., por este elemento etéreo, genuinamente arquitetônico.

A praça itália, com 10.000 m2, localizada entre as avenidas Borges de Medeiros e Praia de Belas, foi inaugurada em 1992; tem o projeto de nosso arquiteto gaúcho Carlos M. Fayet (falecido em 2007).

fonte: http://www2.portoalegre.rs.gov.br/smam/default.php?p_secao=68